Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Newsletter

FacebookTwitter
Jornal do Concelho de Oleiros | Directora: Daniela Silva | Periodicidade: Trimestral | Abril 2019 nº70 Ano XI
Editorial
Editorial

Chegados mais uma vez a dezembro, época de paz e de felicidade, parece nascer na maioria das pessoas uma contagem decrescente para o reencontro com a família muitas vezes distante, mas que aproveita a época para estreitar laços. Os mais pequenos focam-se já nos presentes de Natal e nas tão desejadas "férias".

Hoje, no entanto, somos inundados pela violência entre os Homens. Gostaria que, neste tempo de Luz, a palavra inspiradora para a Quadra Natalícia pudesse ser a Tolerância. O Dia Internacional da Tolerância, celebrado anualmente a 16 de novembro, visa promover o bem estar, progresso e liberdade de todos os cidadãos, assim como fomentar a tolerância, o respeito, o diálogo e a cooperação entre diferentes culturas, povos e civilizações.

Atualmente, a Intolerância parece começar a fazer escola, pois somos bombardeados pelos meios de comunicação social sobre este fenómeno, não sei se por isso mesmo e pelo papel que os "media" têm na formação da mentalidade dos nossos jovens, questiono se não passou a ser mero espetáculo. Quando vemos, ao vivo, as cenas de filmes de violência entre Homens, a pergunta é: Será mesmo necessário a informação-espetáculo?

A escola é, depois da família, o espaço de fermentação dessa tolerância e deve assumir-se como difusora das boas práticas, do elogio à tolerância e o respeito por todos. A escola deve também sublinhar e acentuar os exemplos para que sejam estes a referência, mas, infelizmente, reconheço que a grande maioria da energia é gasta a condenar os exemplos menos bons. Deste modo, os Bons exemplos ficam relegados para segundo plano, devendo ser esses a sobressair.

Cabe a todos nós promover a tolerância no nosso espaço e no mundo.

Assim, destaco três artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos:

• Todas as pessoas têm direito à liberdade de pensamento, consciência e religião.

• Todos têm direito à liberdade de opinião e expressão.

• A educação deve promover a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações, grupos raciais e religiosos.

Assim, tentemos pôr em prática esta palavra muitas vezes esquecida e tentemos, nesta Quadra e no resto do Ano, ser um pouco mais tolerantes, e valorizar o que de melhor o Homem tem.

Votos de um Feliz Natal

 

António CavacoO Diretor do AEPAA