Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Newsletter

FacebookTwitter
Jornal do Concelho de Oleiros | Directora: Daniela Silva | Periodicidade: Trimestral | Novembro 2018 nº68 Ano XVI
Contratos assinados em Álvaro
Um milhão para o turismo

alvaro.jpgA aldeia de Álvaro foi o local escolhido pelo Governo para anunciar o apoio de um milhão de euros destinado a projetos para "regenerar e revitalizar todo o território das 27 Aldeias do Xisto que foram afetadas pelos incêndios de 2017". O anúncio foi feito pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, durante uma cerimónia onde foram assinados acordos de cooperação com diferentes concelhos afetados pelos incêndios florestais no último ano.
A secretária de Estado aproveitou a ocasião para explicar que este programa pretende "repor estruturas turísticas afetadas pelos incêndios, mas também para o desenvolvimento de novas atividades capazes de gerar mais atração destes territórios. Daí a importância deste trabalho com as aldeias de xisto".
"Este é um projeto muito importante para a recuperação das Aldeias do Xisto que foram afetadas pelos incêndios do ano passado, e que também contribui para dinamizar a atividade turística nestas 27 aldeias, que são um exemplo marcante do que de mais genuíno temos no nosso país", acrescentou à comunicação social.
Para Vitor Antunes, vice-presidente da Câmara de Oleiros, é importante que este momento possa "abrir portas para se recuperar aquilo que o incêndio destruiu, primeiras e segundas habitações, e levantar o ânimo das nossas gentes para que levem por diante as suas vidas, que normalmente faziam até a altura dos incêndios".
Entre as intervenções das aldeias afetadas pelos incêndios destacam-se a colocação de novo mobiliário urbano, sinalética e painéis informativos, mas também as obras de requalificação, como acontecerá em Álvaro.
Os projetos aprovados incluem a "regeneração agroflorestal com a aquisição de 4.455 árvores, e o estabelecimento de zonas de proteção a aldeias pioneiras: Ferraria de São João, Casal de São Simão, Água Formosa e Janeiro de Cima".
Em comunicado a Aldeias de Xisto adianta que os projetos preveem ainda a "defesa das Aldeias do Xisto através de faixas secundárias de gestão de combustível; infraestruturas de defesa que incluem o investimento em equipamentos contra incêndio e comunicação, nomeadamente, rede móvel, WIFI, linhas de comunicação e implementação de uma solução de rádio com a Banda do Cidadão em 16 Aldeias e em 50 praias fluviais".A mesma nota de imprensa revela que a "implementação de áreas de imersão e diversificação de atividades, por exemplo, percursos sensoriais, observatórios, acolhimento infantil, painéis interpretativos e leitores de paisagem, percursos pedestres e de BTT, e o investimento em centros de acolhimento de atividades turísticas, agrícolas e pastoris", são outras das apostas.

 




Enviar por E-mail

(* campos de introdução obrigatória)