Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Newsletter

FacebookTwitter
Jornal do Concelho de Oleiros | Directora: Daniela Silva | Periodicidade: Trimestral | Agosto 2017 nº63 Ano XV
Inferno regressa ao concelho

fogo.JPG

Violentos incêndios florestais estão a consumir o concelho. As memórias do trágico ano de 2003 estão de volta e o autarca Fernando Jorge fala em mão criminosa. No combate às chamas estão nos incêndios que tiveram início no Estreito/Vilar Barroco e na freguesia de Cambas, estão cerca de 919 bombeiros, 15 meios aéreos e 296 meios terrentres.  

No combate às chamas seis bombeiros ficaram feridos, um deles com gravidade.

Entretanto, a GNR de Oleiros identificou, no dia 24,  um indivíduo, de 30 anos, por suspeita de fogo posto na freguesia de Estreito Vilar Barroco. Em nota enviada à comunicação social, o Comando Distrital de Castelo Branco da GNR revela que a identificação surgiu na sequência do alerta do piloto do helicóptero, que estava a atuar naquele local, alertando para o facto de o suspeito estar a arremessar palha seca para o material combustível existente em redor. A Polícia Judiciária tomou conta da ocorrência.

Nesse fogo que deflagrou no Estreito/Vilar Barroco,  no dia 24, cerca da uma hora da manhã, estão neste momento 354 bombeiros, 110 meios terrestres e seis meios aéreos. O outro, na freguesia de Cambas, teve início pelas 13H18 e movimenta 594 bombeiros, 101 viaturas e 9 meios aéreos.

Os dois fogos ainda tem frentes ativas e estão a trazer ao concelho de Oleiros as memórias de 2003. Fernando Jorge, presidente da Câmara de Oleiros, em declarações à Rádio Condestável, não tem dúvidas que se tratam de fogos postos. "Incêndios que começam às 11 horas da noite ou duas da manhã e quando estão praticamente controlados, surge um novo foco de incêndio com uma força terrível. Não sei se é terrorismo mas é algo que nos preocupa muito". disse àquela estação emissora.

Também Luís Correia, presidente da Câmara de Castelo Branco, concelho que também já está a ser afetado (nas freguesias de Almaceda e Sarzedas) pelos incêndios que tiveram início no concelho de Oleiros, alinha pela mesma tese de fogo posto, conforme explicou à RTP.

Os incêndios de Oleiros chegaram mesmo a encerrar estradas no dia 24. De acordo com a Proteção Civil, foram cortadas as seguintes vias: EN-112 entre o Km 37 e Km 48 em Cambas; EM-1198 entre Ademoço e Cambas; EM-1197 - Orvalho-Vilar Barroco; EN 238 entre Foz Giraldo e Sernadas São Simão; EN-238 entre o Km89 e o Km96; EN112 Foz Giraldo para Orvalho.

No concelho de Oleiros há relatos de terem ardido algumas casas.

****************** NOTÍCIA EM ATUALIZAÇÃO 16H26 de 25-8-2017 ************


Enviar por E-mail

(* campos de introdução obrigatória)